O sistema elétrico do coração pode apresentar bloqueios que não permitem a passagem do impulso elétrico. Quando isto acontece, o coração bate mais lentamente, o que resulta em bradicardias ou batimentos lentos do coração, que podem ser acompanhados também de desmaios, tonturas e/ou cansaço.

Tipos de Bradicardias

Existem 3 tipos básicos de bradicardias, dependendo do local onde o bloqueio do sistema elétrico do coração esteja ocorrendo. Quando bloqueio ocorre no nódulo sinusal, que é o marca-passo normal do coração, dizemos que há disfunção do nódulo sinusal. Além disso, o bloqueio do impulso elétrico pode ocorrer no nódulo atrioventricular ou nos ramos direito ou esquerdo do sistema elétrico do coração. O importante é que todos esses tipos de bloqueio podem levar à diminuição do número de batimentos cardíacos e causar sintomas como tonturas, desmaios e/ou cansaço. Dependendo do tipo de bloqueio e dos sintomas que ele esteja causando, pode haver necessidade de implantar um marcapasso artificial.

O que é marcapasso?

O marca-passo é um pequeno e leve dispositivo para estimulação elétrica que consiste em um gerador de pulsos e eletrodos. O gerador elétrico é composto por um circuito eletrônico miniaturizado e uma bateria compacta. O marca-passo é capaz de perceber a atividade cardíaca, e, quando não há nenhuma pulsação natural, libera um impulso elétrico que leva a contração do músculo cardíaco. O marca-passo é ligado ao coração através de eletrodos (fios que comunicam o gerador ao coração). É através desse fio que os sinais elétricos são transportados do e para o coração.

Há dois tipos de marca-passo:

  1. Marca-passo câmara única – o eletrodo é colocado no ventrículo direito (parte inferior do coração);
  2. Marca-passo câmara dupla – são colocados dois eletrodos, um no átrio e outro no ventrículo direitos.

Por que o marcapasso é importante?

Doenças ou mesmo o processo de envelhecimento, podem perturbar o ritmo normal do coração, fazendo com que o coração bata de forma irregular e/ou lenta (bradicardia), levando a sintomas como vertigens, sensação de fraqueza, cansaço e desmaios. O marca-passo pode dar ao coração o suporte necessário para aliviar ou abolir esses sintomas permitindo ao paciente maior segurança para realizar todas as suas atividades diárias.

Qual o preparo necessário para submeter-se ao implante do marcapasso?

Pergunte ao seu médico que medicações você deverá ingerir. Certas medicações (anticoagulantes – warfarin) deverão ser interrompidas. Se você é diabético, pergunte como realizar o ajuste das medicações diabéticas.
Você deverá realizar um jejum (água e comida) pelo menos 6 horas antes do procedimento. Se for necessário ingerir alguma medicação, faça-o com uma pequena quantidade de água.

Chegue ao hospital com pelo menos 2 horas de antecedência do procedimento, trajando roupas leves. Deixe jóias e objetos de valor em casa.

Como é a cirurgia?

Existem dois tipos de cirurgia: 1) Cirurgia endocárdica (método mais comum): consiste da introdução dos eletrodos do marca-passo através de veias que chegam ao coração. 2) Cirurgia epicárdica (método mais comum em crianças): é realizada uma cirurgia cardíaca, sob anestesia geral, onde os eletrodos são implantados diretamente no músculo cardíaco e o marcapasso numa bolsa criada abaixo da pele no abdome.

A cirurgia endocárdica é um procedimento relativamente simples e seguro. A cirurgia é realizada sob sedação e anestesia local, ou seja, o paciente não sentirá dor e irá dormir durante todo o procedimento, que dura em torno de 2 a 4horas. Normalmente o marcapasso é implantado na região do tórax logo abaixo da clavícula, do lado esquerdo ou direito. Uma incisão de aproximadamente 2 cm é feita na pele e uma pequena “bolsa” é realizada entre a pele e o tecido acima do músculo, para colocação do gerador. Com o auxílio do Raio-X os eletrodos são colocados através da veia dentro do coração. Após a colocação dos eletrodos, vários testes são realizados para ter a certeza que tanto os eletrodos como o gerador estão funcionando bem. O gerador é então conectado aos eletrodos e colocado dentro da “bolsa” previamente confeccionada.

Após o procedimento, o que deverá acontecer?

Você permanecerá no hospital por no mínimo 12 horas. Geralmente, irá para casa no dia seguinte ao procedimento. Antes da alta hospitalar, você deverá realizar um eletrocardiograma e um Raio X de tórax para checar seus pulmões e a posição dos eletrodos. Siga as orientações abaixo e retorne para avaliação com seu médico com 30 dias.

Recomendações Pós Implante de Marca-passo

1) Evite molhar a ferida e o curativo por cinco dias após o implante.
2) Após 5 dias retire o curativo e deixe a ferida aberta.
3) Tome analgésicos convencionais em caso de dor (Novalgina, Tylenol, Anti-inflamatórios{Voltaren, Motrim, Advil, Cataflan, Naprosyn}).
4) Evite carregar peso no lado do marca-passo por 30 dias.
5) Evite movimentos amplos (ex. pentear os cabelos, pegar objetos em locais altos) com o braço do mesmo lado do marca-passo durante 30 dias.
6) Não há necessidade de retirar pontos (todos os pontos são absorvíveis).
7) Leve sempre consigo a carteira de identificação de portador de marca-passo.


Carteira de Postador de Marcapasso

8) Não há nenhuma restrição quanto ao uso de aparelhos eletrônicos convencionais (ex. liquidificador, secador de cabelos, TV, rádio, geladeira) ou forno microondas.
9) Ao usar o celular, procure sempre falar do lado oposto ao marcapasso. Evite carregá-lo nos bolsos superiores das camisas.
10) Em aeroportos ou em locais com detectores de metais, cruze rapidamente o campo magnético, evitando ficar parado no portão.
11) Examine a ferida regularmente e comunique seu médico caso verifique sinais de infecção local (vermelhidão excessiva, calor intenso, dor inexplicada, saída de sangue ou pus pela ferida, febre, mal estar geral).
12) Marque consulta com o médico que realizou o implante para revisão do seu marca-passo 4 a 6 semanas após a cirurgia.
13) Entre em contato com seu médico antes de agendar os seguintes exames/procedimentos:

  • Ressonância Nuclear Magnética
  • Radioterapia
  • Litotripsia
  • Procedimentos cirúrgicos que envolvam o uso de bisturi

Como são as avaliações do marcapasso após o implante?

Você deverá fazer acompanhamentos regulares pelo resto da vida. Nas consultas serão feitas avaliações do marcapasso com computadores (programadores). As avaliações promovem um melhor aproveitamento do marca-passo e a identificação de algum problema em seu funcionamento. E, ainda, indica o melhor momento para troca do gerador (A bateria não dura para sempre). A primeira avaliação é realizada após 30 dias da cirurgia. Geralmente, as avaliações subseqüentes são realizadas a cada seis meses.

A avaliação é feita com o paciente com uma posição confortável, colocando-se um aparelho em cima do marca-passo que capta suas informações. Esse aparelho é conectado a um computador (programador) que permite ao médico avaliar a quantidade de energia da bateria, a integridade dos eletrodos, a presença de arritmias, a porcentagem de uso do aparelho e se o funcionamento está adequado ou não. Para tal avaliação, torna-se necessário desacelerar e acelerar a sua freqüência cardíaca durante poucos minutos.

Que atividades eu posso fazer após colocar marcapasso?

Não há limitação de suas atividades. Pode nadar, andar, correr, dirigir carros, trabalhar, viajar, pescar, ter atividade sexual, jogar tênis, vôlei ou golfe, enfim fazer tudo o que você fazia antes.

Tome cuidado para que uma bolada ou traumatismo não danifique o local onde está o marcapasso, pois pode prejudicar a cicatrização total que se faz em torno do aparelho.

Vou viajar, existe algum problema?

Você pode ir a qualquer lugar do mundo e de qualquer maneira (avião, ônibus, trem, etc.). Leve sempre sua carteira de identificação, pois pode haver detector de metais.

Evite apenas a cabine de comando dos aviões.

Copyright © 2009, Arritmia Cardíaca. Todos os direitos reservados.